Latest Updates

Posted on Setembro 20, 2019

Isabel Ferreira

Isabel Ferreira nasceu em 1974 e reside em Bragança.
Foi Vice-presidente do Instituto Politécnico de Bragança, Diretora do Centro de Investigação de Montanha e Mentora do Laboratório Colaborativo MORE – Montanhas de Investigação. Professora Coordenadora Principal, possui Agregação, Doutoramento e Mestrado na área da Química (Universidade do Minho) e Licenciatura em Bioquímica (Universidade do Porto).
Coordenou o Conselho Científico de Ciências Naturais e do Ambiente da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT – Portugal) e integrou o Conselho Consultivo da Fundação de Ciência – Flanders (FWO – Bélgica). Integrou a Comissão de Peritos de acompanhamento dos Programas Quadro Europeus H2020 e Horizonte Europa.
Tem sido Editora-Chefe da Antioxidants (secção Natural and Artificial Antioxidants), Editora Associada da Food & Function e da Coleção Bioactive Compounds da revista Molecules, e tem integrado o corpo editorial da Food and Chemical Toxicology, Industrial Crops and Products e Advances in Food and Nutrition Research.
A sua vasta obra inclui a edição de 4 livros internacionais e a publicação de 60 capítulos de livro, mais de 600 artigos científicos e várias patentes nacionais e europeias, a maioria resultante de transferência de tecnologia para a indústria, estando algumas delas na base da criação de spin-offs do Instituto Politécnico de Bragança.
É uma das investigadoras mais citadas mundialmente (top 1%), tendo sido distinguida, consecutivamente nos últimos 6 anos na Essential Science Indicators, um dos mais prestigiados indicadores da qualidade de investigação.
Recebeu também outras distinções, nomeadamente, em 2001, o Prémio Gulbenkian de Estímulo à Investigação Científica, em 2011, o prémio Food I&DT, em 2013, o reconhecimento pela divulgação da ciência Portuguesa no Mundo e pela Agência Nacional Programa ao Longo da Vida pela coordenação do ERASMUS Intensive Program «Chemistry of Natural Products», em 2014, a distinção pela COTNH na modalidade de cooperação internacional, em 2016, pelo Ciência Viva – Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica, no livro Mulheres na Ciência, em 2017, com a medalha de mérito do município de Bragança, em 2018, com a publicação IACOBUS e em 2019, com o prémio Europeu relativo à Competição em Inovação Social.
Da sua atividade científica salienta-se ainda a coordenação de vários projetos de investigação nacionais e internacionais, destacando-se o projeto Mobilizador ValorNatural. Orientou vários trabalhos de pós-doutoramento, doutoramento e mestrado.
Tem atuado como avaliadora de projetos de investigação da União Europeia e das Fundações de Ciência da África do Sul, Argentina, Áustria, Chile, Croácia, Dinamarca, Emirados Árabes Unidos, França, Polónia, República Checa, Suíça, e Portugal.